Tenho sinusite

sinusite 2

É muito comum as pessoas se queixarem de “ter sinusite”, e assim relatarem esse problema como algo incurável. Fato é que poucas são realmente portadoras de Sinusite Crônica. Cabe ao médico estudar cada caso.

Pergunta: então o que pode ser a minha “sinusite” ?

As pessoas confundem sintomas isolados de entupimento nasal, catarro ou dores de cabeça, chamando tudo isso de “sinusite”.

Entre as doenças que causam confusão, encontramos:

Resfriado, gripe, rinite alérgica, enxaqueca, disfunções mastigatórias, cefaleia tensional (dor de cabeça relacionada à tensão) ou cefaleia rinogênica.

E quando é sinusite mesmo?

Esse diagnóstico é feito pela união de sintomas nasais, como entupimento nasal, catarro, redução do olfato e peso na face (perceba que é diferente de dor de cabeça).

As sinusites são inflamações de um ou de todos os seios paranasais – temos 4 em cada lado da face. Podem ainda ser classificadas em: virais, bacterianas ou fúngicas. E ainda em agudas (saram e não deixam resquícios) ou crônicas.

sinusite 1

O tratamento, como se pode perceber varia de acordo com cada doença e nem sempre o antibiótico terá alguma ação.

Meu exame mostrou sinusite e agora?

Só um exame – comumente radiografia ou tomografia dos seios da face – não faz o diagnóstico. O médico precisa interpretar o resultado do exame juntamente com a queixa e os sinais do exame clínico do paciente.

sinusite+tomografia

Um exemplo:

Não é raro alguém ter rinite alérgica e disfunção mastigatória (Disfunção Têmporo-Mandibular). Ele realiza uma tomografia de seios da face demonstrando um inchaço na mucosa de um dos seios da face. É rotulado como sinusite e não melhora com o tratamento… justamente porque o problema que gera a dor de cabeça dele não é esse, e sim o problema mastigatório.

A sinusite tem cura? Como se trata?

A resolução vai depender se é uma sinusite aguda ou crônica. No primeiro caso sim. No segundo, a cura é mais difícil, embora se consiga normalmente um bom controle. É impossível, porém, livrar-se totalmente de gripes e resfriados, que, como exposto acima, podem mimetizar sintomas de sinusite, fazendo com que a pessoa ache que tem um problema crônico.

O tratamento varia entre irrigações nasais com soro fisiológico, sprays nasais de corticoide, antibióticos, anti-inflamatórios e até mesmo cirurgia para limpeza da região.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s